segunda-feira, 27 de dezembro de 2010

subida

imagem daqui












Subiu o último degrau
Tão devagar...
Que parecia descer

Não era por não querer
Era medo de acabar

-

Etiquetas:

14 Comentários:

Blogger AC disse...

Há sempre receio do que estará para lá do visível...
Diz tanto nestas poucas palavras, Ivone!

Beijo :)

28 de dezembro de 2010 às 00:27  
Blogger Andrea de Godoy Neto disse...

e nossa tola teimosia nos inspira a retardar o passo, quando o espaço adiante é sempre melhor...

Querida, que o próximo ano, os próximos dias, as próximas horas sejam de intensas alegrias!

um beijo grande

28 de dezembro de 2010 às 04:27  
Blogger Fernanda Azevedo disse...

Um Bom 2011.
Com muita poesia... não mata a fome, mas enche a alma!
Beijinhos

Fernanda

28 de dezembro de 2010 às 12:43  
Blogger Maria João disse...

MariaIvone

Nunca, nada significa o fim da linha, o último passo. Quando pensamos assim, é a nostalgia antecipada que nos retarda entre o presente e o passado.
Este pode ser o último degrau desta subida, mas haverão outros e quem sabe, deles não se vislumbre um outro estado de espírito que nos eleve ainda mais, na busca incessante do que somos, na verdade!

Um beijinho muito grande para si e, que cada um dos próximos 365 degraus, lhe permita ascender a um lugar cada vez mais elevado de si própria.
Bom ano e muita, muita inspiração...

28 de dezembro de 2010 às 13:57  
OpenID vitorchuvashortstories disse...

Olá, MariaIvone!

Depois do último degrau chega-se ao destino, onde mora a verdade, e também o medo de a enfrentar ...

beijinhos.
Vitor

http://vitorchuvashortstories.wordpress.com/

28 de dezembro de 2010 às 15:26  
Blogger Lucão disse...

:)
dpois do último ainda virão outros degraus.
Essa escada é diferente...
:P

28 de dezembro de 2010 às 17:20  
Blogger manuela baptista disse...

a subida e a descida

fazem parte da natureza dos degraus

o medo
da nossa própria natureza

escrever bem, é da sua natureza, Maria Ivone

um abraço

manuela

28 de dezembro de 2010 às 18:45  
Blogger Lilá(s) disse...

Estou nessa fase...não sei se deva continuar a subir ou se desça!!...
Beijinhos

28 de dezembro de 2010 às 23:21  
Blogger Zélia Guardiano disse...

Ah, MariaIvone, minha querida
Medo de chegar e enfrentar o desconhecido...
Eu também subo em passos lentíssimos...Ui...
Lindo poema, que faz refletir!
Abraço, amiga.

29 de dezembro de 2010 às 15:32  
Blogger Domingos Barroso disse...

Ma-ra-vi-lho-so!

(quanta sabedoria
e desejo!)

Beijo carinhoso,
feliz 2011!

31 de dezembro de 2010 às 18:32  
OpenID vitorchuvashortstories disse...

Olá, MariaIvone!

Obrigado pelos votos de Feliz ano Novo, e pelas simpática palavras deixadas.
Que tenha um Feliz 2011, com tudo o que deseja - e obrigado pela companhia.

beijinhos.
Vitor

http://vitorchuvashortstories.wordpress.com/

3 de janeiro de 2011 às 15:59  
Blogger Insana disse...

Que venha 2011, pois
Será o ano do Sol a iluminar. Grandes e Pequenos Passos.
Será ano Impar unilateral
Será o ano do Coelho multiplicador

Plante a semente da vontade
Regue com o dose desejo
E terá bons frutos para colher..

Um feliz 2011 da Insana

OBS desculpe a ausência nas festas..

3 de janeiro de 2011 às 23:55  
Blogger lupuscanissignatus disse...

degrau

a

degrau


[erguemos
nosso chão]



*tem um 2011
inspirado
e inspirador*


um beijo,

Vítor

4 de janeiro de 2011 às 21:33  
Blogger Batom e poesias disse...

Muito inteligente quem tem a conciência de que o prazer está na caminhada... No caminho.

Lindo poema, minha amiga!
beijocas de cá.

Rossana

6 de janeiro de 2011 às 18:10  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial