quarta-feira, 12 de janeiro de 2011

...

imagem do google










Escrevia poesia porque respirava

Acto involuntário
Que lhe permitia
Oxigenar o cérebro
Mecanizando o pensamento


Pensava poesia porque estava vivo

Acto involuntário
Que voluntariamente
Lhe permitiria
Parar a poesia
A qualquer momento


.

Etiquetas:

14 Comentários:

Blogger Juan Moravagine Carneiro disse...

Como dizia o poeta... poesia deve fazer o sangue borbulhar...

12 de janeiro de 2011 às 15:45  
Blogger J. disse...

Vivia poesia porque não sabia viver diferente...

12 de janeiro de 2011 às 16:04  
Blogger Zélia Guardiano disse...

Lindo!
Versos perfeitos, minha querida MariaIvone!
Como sempre, aliás...
Enorme abraço, amiga!

12 de janeiro de 2011 às 16:16  
Blogger Ingrid disse...

E assim vem um lindo poema..
respirando e vivendo..
beijos de saudades querida.

12 de janeiro de 2011 às 16:19  
Blogger AC disse...

Quando se escreve poesia porque se respira, a vida ganha mais um(a) guardiã()o.

beijo :)

12 de janeiro de 2011 às 20:14  
Blogger Domingos Barroso disse...

revelando o silêncio
as palavras escapam
da tua alma
...

carinhoso beijo.

13 de janeiro de 2011 às 00:06  
Blogger lupuscanissignatus disse...

a consciência

resulta em poemas

vivificantes

como este



*abraço*

13 de janeiro de 2011 às 09:56  
Blogger des-encantos disse...

...post magnífico-simbiose perfeita.

13 de janeiro de 2011 às 12:19  
Blogger des-encantos disse...

...post magnífico-simbiose perfeita.

13 de janeiro de 2011 às 12:19  
OpenID vitorchuvashortstories disse...

Olá, MariaIvone!

Escrever poesia (ou prosa ...) como uma necessidade que faz bem, só pode gerar felicidade ... só pode saber muito bem.
Gostei do pensamento.

Beijinhos.
Vitor

13 de janeiro de 2011 às 15:59  
Blogger dade amorim disse...

Poesia é uma outra forma de oxigênio, ou será a mesma?
Lindo, MariaIvone.

Beijos.

13 de janeiro de 2011 às 16:29  
Blogger AC Rangel disse...

Viva está a poesia.
Ato voluntário da alma.
Da paixão.
Vivos os poetas.
Todos!

Parabéns

13 de janeiro de 2011 às 17:06  
Blogger Maria João disse...

MariaIvone

O pensamento poético é um acto de vida, na sublimação dela mesma. É assim que os poetas constroem a sua visão do mundo, a única que verdadeiramente controlam.

Muito bom!
Um beijinho

14 de janeiro de 2011 às 10:43  
Blogger manuela baptista disse...

a poesia

respirando ou não

leio-a
a qualquer momento

um beijo

manuela

14 de janeiro de 2011 às 16:09  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial