sexta-feira, 26 de março de 2010

hoje é sexta-feira

É às sextas-feiras
É inevitável
É como um presente
Que vem de repente
Para compensar
Os bens comportados
Durante a semana
Que está a acabar

É como nos contos
De final feliz
Tudo se prepara
De segunda à quinta
Por motivos vários
Que ninguém entende
Para que na sexta
Seja o “happy end”

Mas há outras vezes
Em que um só minuto
Representa tanto
Em termos de tempo
Que é como se fossem
Muitas sextas-feiras
Todas concentradas
Num simples momento

Etiquetas:

0 Comentários:

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial