quarta-feira, 14 de abril de 2010

são sustos!


Que susto
Aquele busto me meteu
Quando olhei para ele
E ele me viu

Solene
Como qualquer busto
Quando descoberto tremeu
Já não estava habituado
A ser olhado
Desde que fora posto de lado

E por breves instantes
Perdeu a postura
Inalterável dos bustos
Deixando transparecer
Que me estava a ver

São sustos!

Etiquetas:

1 Comentários:

Blogger Fouad Talal disse...

Gente do céu!
Maravilha de lugar!

Já está na minha lista de "Cor e Salteado"!

Beijo grande!

18 de abril de 2010 às 01:39  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial