terça-feira, 16 de novembro de 2010

de soslaio

aguarela de Tadahiro Uesugi















Olho de soslaio
P´ro canto onde estás
Apanho teus olhos
Tocando nos meus
Fogem num instante
Negas o encontro
Pareces-me tonto
Mas quizera Deus...

-

Etiquetas: ,

16 Comentários:

Blogger Domingos Barroso disse...

de melodia
tão prazerosa
...

carinhoso beijo.

16 de novembro de 2010 às 01:12  
Blogger Zélia Guardiano disse...

Ai, que delícia de versos, MariaIvone!
Um verdadeiro voejar de borboleta!
E a imagem, então...
Casamento perfeito!
Um raro momento, este que você nos oferece...
Grata, querida!
Mil beijos

16 de novembro de 2010 às 12:21  
Blogger Luís Coelho disse...

Gosto do poema como gosto desses olhares de soslaio e por instantes.
Eles não fogem, estudam-se...
Se gostam haverão de voltar...
Momentos que aquecem ...ou arrefecem o nosso olhar...

16 de novembro de 2010 às 21:07  
Blogger Batom e poesias disse...

Eu adoro olhar de soslaio... rss

Esse instante entre dois olhares são mesmo únicos.
Lindo e perceptivo verso, minha amiga, e linda a aquarela que encontrou para ilustrar.

Adoro seus comentários no meu cantinho.
bjcas

16 de novembro de 2010 às 23:35  
Blogger fouad talal disse...

Ai Ivone,

Esses oím que Deus dá a certas pessoas é de levar a gente pro céu ou mergulhar numa queda violenta...

Vez em quando eu fujo deles, não dou conta de tanto abismo!

bjo meu.

16 de novembro de 2010 às 23:55  
Blogger nydia bonetti disse...

Ivone, parece uma cantiga - linda. Sabe que me fez lembrar um dos meus poemas da gaveta?! Preciso procurar. Bons tempos dos olhares de soslaio... :)
(OBS: Fiquei em dúvida quanto à autoria do desenho do gato e resolvi excluir. Mas era lindo mesmo.) beijo!

17 de novembro de 2010 às 15:43  
Blogger Insana disse...

Que olhos tristes.

bjs
Insana

17 de novembro de 2010 às 19:02  
Blogger Lídia Borges disse...

A harmonia e o ritmo no desencontro de um encontro... De olhares!

Um beijo

17 de novembro de 2010 às 19:12  
Blogger Michele P. disse...

Um belo flerte entre as palavras e os olhares.

PS: Obrigada pela visita em meu espaço. Gostei das palavras deixadas lá.

Um abraço

18 de novembro de 2010 às 01:21  
Blogger Andrea de Godoy Neto disse...

MariaIvone, que lindo! é melodioso...

e esse olhar de soslaio...ah, quem encontra está perdido...rsrs

bela composição com a pintura

beijos!

18 de novembro de 2010 às 04:04  
Blogger Vitor Chuva disse...

Olá, MariaIvone!

Obrigado pelas simpáticas palavras deixadas lá no meu cantinho; fico contente que tenha gostado do que leu. Eu sei, textos compridos, afastam os fregueses, mas que hei-de eu fazer? Há histórias que não permitem ser amputadas, sobe pena de deixarem de o ser...

E agora que aqui entrei, e depois do que encontrei,já daqui não saio sem me fazer seu seguidor...

Beijinhos.
Vitor

18 de novembro de 2010 às 21:29  
Blogger Rafael Castellar das Neves disse...

Gostoso isso...brincadeira danada..rsrs

Muito bem proposto...

[]s

19 de novembro de 2010 às 10:35  
Blogger Mai disse...

E tudo foi flagrado em poesia.

Abraços e obrigada pela visita e comentário.

19 de novembro de 2010 às 17:52  
Blogger Nilson Barcelli disse...

Parabéns, fazes boa poesia.
Gostei muito.

19 de novembro de 2010 às 23:26  
Blogger AC disse...

Tão belo, Maria Ivone!
(Quase faz lembrar o tempo da inocência)

Beijo :)

20 de novembro de 2010 às 00:53  
Blogger lupuscanissignatus disse...

balada

dos

olhares

12 de dezembro de 2010 às 16:49  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial