segunda-feira, 17 de maio de 2010

tua ausência









fotocomposição com imagens do google

A leitura atenta
De um bilhete dado
No meu entender
Só deve ser feita
Em tom reservado

Que me interessa a mim
Ler o que me escreves
Quando estás presente
Se posso guardar
Para desfrutar
Noutra ocasião
As palavras que
Pela tua ausência
Negadas me são

Etiquetas:

2 Comentários:

Blogger Juan Moravagine Carneiro disse...

Certas ausência se fazem presentes por toda nossa vida...

belo poema

17 de maio de 2010 às 02:17  
Blogger João Videira Santos disse...

Confesso que fiquei "prisioneiro" do final. Gostei!

18 de maio de 2010 às 14:10  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial