quinta-feira, 28 de outubro de 2010

conversas de café

desenho de Bernardo Marques


Nas conversas de café
Sobre maleitas hepáticas
As amigas fazem coro
Descrevendo-lhe o efeito
Enumerando-lhe as causas

Uma dor do lado direito
Ligeira palpitação
Respiração ofegante
Tonturas pela manhã
Um mau estar
Uma agonia
Sintomas de afagia
Hipertensão arterial

Impossível ser diferente
Quando se sente o sentido
Sentimento desmedido
Mal contido
Exacerbado
Quase que desperdiçado
Das conversas de café


Etiquetas:

9 Comentários:

Blogger Zélia Guardiano disse...

Formidável, querida Maria Ivone!
Formidável!
Você não exagerou nem um milímetro: é assim mesmo! rs...
Adorei a criatividade e o humor fino!
Enorme abraço, amiga!

28 de outubro de 2010 às 18:19  
Blogger AC disse...

Um belo retrato, Maria Ivone!
E o subtil humor? Do melhor!

beijo :)

28 de outubro de 2010 às 19:11  
Blogger manuela baptista disse...

das conversas de café

fica nada ou quase nada

mas eu ainda me lembro
de quando mudava o mundo
a discutir, num café!

obrigada pela bica, Maria Ivone!

um beijo

manuela

28 de outubro de 2010 às 21:28  
Blogger Lilá(s) disse...

Na minha "aldeia" são ligeiramente diferentes as conversas de café...fala-se em castanhas ...
Bjs

28 de outubro de 2010 às 22:19  
Blogger Luria Corrêa . disse...

Que bela expressão Maria Ivone, realmente, as conversas em que reunimos conversas e discutimos acontecimentos,são as memoráveis. Adorei.

beijos :)

29 de outubro de 2010 às 17:29  
Blogger Graça Pereira disse...

E acredito até
que se sai mais doente
do que quando se entrou no café!!!
Beijos e bom fds
Graça

29 de outubro de 2010 às 21:56  
Anonymous Fred Caju disse...

Lembrei da Cida Pedrosa:

MILENA

Gosto quando Milena fala
Dos homens
Que comeu durante a noite

É a única voz soante
Nesta cantina de repartição

Onde todos contam:
Do filho drogado, do preço do pão
Do sapato carmim exposto na vitrine
Da rua sicrano de tal do bairro
De Casa Amarela
Onde você pode comprar
E começar a pagar apenas em abril

Sem a voz de Milena
O café desce amargo


Grande abraço e até a próxima!

31 de outubro de 2010 às 01:23  
Blogger Juan Moravagine Carneiro disse...

Os dedos que se perdem na pele gasta pelo tempo... fria...

1 de novembro de 2010 às 00:17  
Blogger Insana disse...

Intenso

bjs
Insana

1 de novembro de 2010 às 18:24  

Enviar um comentário

Subscrever Enviar comentários [Atom]

Hiperligações para esta mensagem:

Criar uma hiperligação

<< Página inicial